segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Saudade!

Posso dizer que este ano poderia ter fechado com saldo positivo se não fosse pelo meu pai. Ele se foi em 16 de novembro depois de muita luta, muita esperança, muitas lágrimas, mas acima de tudo, muita união. Me deixou um vazio que eu nunca imaginei que fosse sentir com a falta dele. Me mostrou ali no leito da UTI, extremamente debilitado, o quanto de amor que eu sentia e nem me dava conta. Me senti despedaçada, impotente, incapaz..
Perdi minha mãe há 9 anos e este ano meu pai. Me acho muito nova, aos 31 anos, e não ter mais nenhum dos dois. Me sinto diferente, meio que sozinha, estranha. Parece que perdi - novamente - minha direção, um pouco da minha história..

8 dias após a sua morte, sonhei com ele sentado numa cama, tomando um prato de sopa, ainda abatido, mas se dizendo bem, sem dor. Me abraçou muito. Era como eu queria tê-lo encontrado no hospital.

Papai deixa muita, muita, muita saudade.

Nenhum comentário: