terça-feira, 1 de abril de 2008

Giordana


Minha irmã estava passando por um Pet Shop quando viu a gatinha na gaiolinha (desses pets que eu tenho vontade de abrir todas as gaiolas e prender o dono). Luciana ficou de pena, levou ela pra casa e me deu.

Quando chegamos em BH (sim, ela ja viajou de avião!) ficamos duas semanas num apartamento no 4 andar que não tinha tela e ela caiu. Não machucou nada, pois caiu no mato, mas valeu pelo susto! Quem tem gato, tem que telar as janelas... a minha não é telada, pois moramos no segundo andar e nunca pularam, mas se nos mudarmos pra um mais alto, não arrisco de novo.

Já foi mamãe por duas vezes.. e é uma excelente mãe! Nunca vi tanta dedicação! Na primeira ninhada, mesmo com as tetinhas feridas de tanto os gatinhos mamarem, ela fazia questão de fazer seu papel. Chegamos a comprar mamadeira, mas Giordana deu o jeito dela, não queria que ninguém se intrometesse.


Na segunda ninhada, ficou duas semanas sem sair do quarto e não deixava que o Kepler chegasse perto, era um escândalo que essa mocinha fazia, tudo isso pq Kepler antes de ser castrado, era o gato dominante, mas apanhava dela, tadinho... Depois eu defendo o Kepler aqui. :)

Hoje anda mega carinhosa, mega encrequeira, mega brincalhona! É macia de pegar que vocês não fazem noção! De todos os nossos gatos, acho que ela é a que mais gosta da gente. Ela nos passa confiança só pelo olharzinho. É linda!

E esse rabo?? É sinal de sangue azul com pé duro mesmo! Não vou falar mais nada pq ela ta aqui do meu lado, me olhando... quer carinho, né minha gatinha??? :)


Pitchu, o esquisito e Giordana, pegando um solzinho.

.

Nenhum comentário: