terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Amazônia: estratégica para o país ou para o marketing?

Nada mais confortante do que ter a expectativa alimentada exatamente por aquilo que gostaríamos de ouvir. Afora alguns poucos balões de ensaio, foi assim que se deu com a passagem recente, mais uma vez, do ministro Mangabeira Unger por Manaus. Tudo o que foi por ele dito e arrematado pelo governador Eduardo Braga e demais autoridades veio ao encontro do que gostaríamos de ouvir. Quase tudo, entretanto, denunciava ser recorrente daquilo que gostaríamos de ver feito e não mais de apenas dito. Penso que é chegado o momento de se dar um basta nessa hipocrisia que tem regulado, nos últimos 40 anos, o discurso sobre a Amazônia.

Todo mundo, em todos os quadrantes deste país, se dá o direito de manifestar, com enorme fluência, a condição estratégica da Amazônia para o país. Só que esse discurso nunca se traduziu em efetivo investimento para privilegiar o desenvolvimento da região. Aqui no Amazonas, para ficar num só exemplo, não fosse o reconhecido esforço do Governo do Estado, via Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas – Fapeam, que vem investindo pesadamente na formação de mestres e doutores, a situação continuaria caótica. Se a Amazônia é estratégica (como para nós é indiscutível), é preciso deixar o marketing de lado e transformar essa surrado discurso em recursos que permitam, de fato, o desenvolvimento da região e a felicidade da gente que nela habita.


Por Odenildo Sena Portal Amazônia.com



Um exemplo que a Amazônia só serve pra fazer discurso político, em prol de recursos financeiros/e outros, para o Brasil (e que a Amazônia, ou pelo menos o Amazonas nem vê), foi a apresentação oficial do Brasil para sede da Copa em 2014, com o governador Eduardo Braga (PMDB/AM) falando por ele e por todos os representantes do Brasil.
Fotos da Amazônia por todos os lados pra convencer os dirigentes, promessas disso e daquilo, e o nosso governador praticamente como uma marionete.

To pagando pra ver se Manaus vai ser sede... falou, falou e vai perder pra Belém, que é a "Capital da Amazônia", segundo a insistência da Rede Globo de Televisão.


Enquanto o mundo inteiro é preocupado com o desmatamento, nosso governo faz pouco caso... mas lá fora o discurso é lindo, faz até chorar!

Tá difícil...

Um comentário:

* Maira disse...

O texto aqui bordado eh de se pensar heeein!

To te linkando tbm ta?

beijos, e depois me ensina montar o template? rsrs