sexta-feira, 16 de novembro de 2007


Papai Noel da Austrália é proibido de dizer 'Ho ho ho'

Cumprimento tradicional pode ser agressivo a mulheres, afirma empresa de recrutamento de Papais Noéis


SIDNEY - Os Papais Noéis da maior cidade australiana foram proibidos de usar o tradicional "Ho ho ho" porque a risada pode ser ofensiva a mulheres, afirmou o jornal The Daily Telegraph nesta quinta-feira, 15. Os bons velhinhos de Sidney foram instruídos a dizer "Ha ha ha" em substituição.
Um Papai Noel decepcionado com a medida disse ao jornal que uma empresa de recrutamento alertou os candidatos a não usar o "Ho ho ho" para não assustar crianças e por a palavra ser muito próxima de "ho", uma gíria usada nos Estados Unidos para se referir agressivamente a prostitutas.
"Dêem um tempo", afirmou Julie Gale, que coordena uma campanha contra a sexualização precoce de crianças chamada Kids Free 2B Kids. "Estamos falando sobre crianças que não entendem 'Ho ho ho' com qualquer outra conotação", disse ao Telegraph. "Deixem Papai Noel em paz."

Um porta-voz da empresa americana de recrutamento Westaff afirmou que é "equivocado" dizer que a firma proibiu o tradicional cumprimento de Papais Noéis. Segundo ele, fica a cargo de cada um ter a discrição e o tato que julgar necessários.
A reportagem do Telegraph recebeu até a tarde desta quinta-feira, 15, 76 comentários de leitores, a maioria indignada com a proibição. "É um absurdo pribir algo tradicional por tanto tempo. Aposto que, quando eram crianças, eles não consideravam o 'Ho ho ho' ofensivo", disse o leitor com o nick teags_101. Outro comentário, do leitor com nick Dave, é mais irônico: "Por que não proíbem os americanos de dizer 'Ho', por ser ofensivo ao Papai Noel? Problema resolvido".





"Ho, ho, ho", ops, HAHAHAHAHAHAHAHA!

Nenhum comentário: